Dezembro chegou, o ano já está nos acréscimos e agora somos impactados, principalmente, pelo sentimento de despedidas e encerramento de ciclo. É quase como um #TBT do ano, onde repassamos tudo o que fizemos de bom e ruim nos últimos meses.

Além disso, muitas empresas divulgam suas retrospectivas, a fim de dar um panorama para o mercado de como foi o comportamento dos clientes, usuários, fornecedores, além de dar insights sobre o que pode vir no próximo ano.

No começo do mês, o Yahoo divulgou sua retrospectiva de termos mais buscados pelos brasileiros no ano. Sem muita surpresa, o termo mais pesquisado do ano no Yahoo foi BBB15. No segundo lugar ficou a moeda americana dólar, que começou o ano valendo R$ 2,70 e chegou a ultrapassar os R$ 4,20 em outubro, no auge da crise política e econômica. Três assuntos relacionados aparecem no top 10: Dilma Rousseff (5º), Operação Lava Jato (7º) e Petrobras (8º). Esta é a lista completa:

  1. BBB15
  2. Dólar
  3. Enem
  4. Cristiano Araújo
  5. Dilma Rousseff
  6. Brasileirão
  7. Operação Lava Jato
  8. Petrobrás
  9. Verdades Secretas
  10. Bruna Marquezine

Já nesta quarta-feira (16), o Google liberou a lista dos termos mais pesquisados durante o ano. As buscas estão separadas por categorias, que destacam os filmes, jogos, carros, atores e esportistas mais pesquisados. No ranking geral, sem nenhuma surpresa, Big Brother Brasil ficou em primeiro lugar entre os mais buscados pelos brasileiros, assim como aconteceu em 2013 e 2014.

Estes foram os termos mais pesquisados pelos brasileiros no Google:

  1. BBB 15
  2. Cristiano Araújo
  3. Resultado do Enem
  4. Verdades Secretas
  5. Tabela do Brasileirão
  6. Sisu
  7. Os Dez Mandamentos
  8. Rock in Rio
  9. Além do Tempo
  10. Império

Ok, mas o que tem eu a ver com isso?

 

 

 

 

Essa retrospectiva nos traz um tema muito importante e interessante de se conversar: a segmentação e os nichos na internet. Comparando essas duas listas dos buscadores, vemos que o Google possui volumes imensos de buscas por entretenimento e cotidiano, enquanto o Yahoo! nos traz um resultado mais voltado para fatos político-econômicos que vivemos atualmente em nosso país.

Não vou dizer aqui que temos que analisar os dois buscadores com o mesmo peso, já que temos no Google mais 90% das buscas realizadas no mundo todo. Mas essas diferenciações de perfil de busca são interessantes quando analisamos performance e os nichos de nossas empresas.

Além do que, esse resultado de pesquisas do Yahoo! só traz pra nós aquela velha afirmativa de que quem usa o Yahoo!, em sua maioria, são pessoas mais velhas, geralmente usuárias do Internet Explorer. Onde está o seu público? Seu consumidor é mais interessado em notícias, fatos e informações mais ‘sérias’ ou ele ocupa o tempo mais com notícias de cotidiano e entretenimento? Nenhum tipo de informação é melhor que o outro, mas é essencial definir esse perfil na hora de segmentar suas campanhas e, acredite, você pode conseguir uma rentabilidade muito maior do Yahoo! do que no Google. 🙂

Enfim, a Internet se tornou um local mais extenso do que o universo de Star Wars e da Marvel juntos, e falar com todo mundo ou falar no lugar que concentra um público maior pode não ser a solução mais acertada (ou pelo menos mais rentável). É necessário ter todas as informações possíveis sobre o seu público (na internet, não é nem um pouco difícil conseguir isso) e ter o planejamento macro para depois conseguir avaliar as mídias e plataformas mais efetivas para sua estratégia digital. Que a força esteja com seu planejamento.