Desde de que começamos o Publicitantes, um de nossos maiores orgulhos é divulgar e valorizar os trabalhos criativos de nossa terra querida. Ficamos muito orgulhosos quando vemos nossos talentos ganhando o mundo. Por isso, foi uma satisfação saber que Lucas Brandão, um dos grandes redatores do estado e criador do blog Abra o Bico, está lançando o seu primeiro livro.

E claro que não poderíamos perder a oportunidade de conversar um pouco com ele sobre esse projeto encantador que faz a gente suspirar só de olhar a capa. Confira a entrevista que fizemos com o autor de“É Cada Coisa Que Eu Escrevo Só Pra Dizer Que Te Amo”.

Em primeiro lugar, nós do Publicitantes queríamos te parabenizar pelo lançamento do seu livro. Nos inspiramos muito na sua trajetória.

Obrigado, meus caros. Fico feliz com o convite. É um prazer conversar com vocês. Difícil resumir, mas vou tentar colocar as palavras em ordem para vocês conhecerem um pouco da minha história e a do blog.

Publicitantes: Para começar, conta pra gente, como surgiu a ideia de criar o Abra o Bico?

Lucão: Acho que pouca gente sabe que o blog Abra o Bico já tem 10 anos. Foi há 10 anos atrás, quando eu ainda estava na faculdade, apaixonado por leitura. Havia redescoberto a leitura na minha vida, depois de ter desaprendido a ler na escola. Porque as escolas, de forma geral, não nos ensinam a ler e a estudar, nos obrigam. Mas, enfim, eu redescobri a leitura e quanto mais eu lia, mais me interessava por textos. Passei um tempo ensaiando começar a escrever, inspirado pelos escritores que lia, como Luis Fernando Veríssimo, Gabriel Garcia Marques, Ariano Suassuna, mas eu era muito tímido. A timidez me impedia de fazer muitas coisas, inclusive a começar a escrever. Quando eu percebi isso, com a ajuda de minha mãe psicóloga, fui atrás de um suporte, fiz terapia para controlar a timidez e isso me ajudou bastante. Certo dia eu escrevi um texto inspirado em um programa de TV que assisti e resolvi criar um endereço na internet para guardá-lo. Naquela época, instagram e facebook não existiam, ainda bem, pois o blog nasceu com um único objetivo, de me ajudar a escrever e a me desenvolver na escrita e na vida. De repente eu gostei muito daquilo, dei nome para o blog, o Abra o Bico, que se chama assim até hoje porque sempre foi o meu lugar de abrir o bico. O nome é quase que uma ordem pra mim mesmo, para abrir mais o bico, falar mais, me expor mais, e foi o que aconteceu. Este ano completo 10 anos escrevendo nele. Comecei escrevendo prosas, depois misturei um pouco a prosa com versos e hoje sou um apaixonado pela poesia, seja em prosa ou em verso.

Publicitantes: De onde vem a inspiração para criar os textos?

Lucão: Vem da vida mesmo. Do que acontece ao meu redor o tempo todo. Quem nunca amou ou nunca sentiu saudade? Eu sinto muito amor pelas coisas, pela minha família, meus amigos, minha esposa. Mas não só eu, meus amigos, os desconhecidos que vejo nas ruas, as histórias que eu não sei se são verdadeiras, mas que imagino na vida das pessoas. Vem daí minha inspiração. Vem muito mais da minha observação do que de um possível talento que eu tenha. Eu acredito em talento, mas acredito muito mais no esforço, na atitude, na vontade, na dedicação. Então, como eu sempre tive muita vontade de escrever, eu me preparei, estudei, li bastante, me apaixonei por isso e escrevi muito. Certa vez, pensando um pouco nisso, porque muitas pessoas me perguntam de onde vem a inspiração, eu escrevi que “Eu não escrevo poesias. Apenas coloco legendas na vida”. Acredito muito que se nós pararmos um pouco mais, gastarmos um pouco mais de tempo observando as coisas que estão acontecendo ao nosso redor, vamos ver que a poesia está é pronta, que de nós basta o esforço para escrevê-la. Bom, claro que é preciso conhecer o português, ter recursos linguísticos para escrever isso de uma forma menos óbvia, menos chata, mais bonita e original. Esse é um desafio meu, de escrever isso tudo de uma forma diferente. Aí que entra a parte do poeta, mas se pensarmos assim, qualquer um pode ser poeta, escritor, basta entender que vai precisar de esforço, dedicação e, claro, paciência, sensibilidade e observação. E aí a inspiração pode estar em uma música que você ouviu, em um encontro, em uma história que a sua avó contou, em uma viagem, uma fotografia, um livro, uma frase que você ouviu e achou bonita, enfim, como eu disse, a inspiração (ou melhor, a poesia) está na vida.

Publicitantes: Quando você viu que isso poderia se transformar em um negócio?   

Lucão: Isso jamais vai se transformar em um negócio para mim. A poesia, a escrita, é um negócio para as editoras, as livrarias que vivem disso. Um dos cuidados que tomo é de não deixar nada nem ninguém me dizer o que fazer, como e o que escrever. A poesia é minha, é o meu prazer, a minha liberdade. Sou publicitário, redator, e isso é o meu negócio. A poesia é meu refúgio, minha fulga do cotidiano, da rotina, do trabalho, dos negócios. É claro que eu já ganhei um trocado com ela. Algumas empresas me procuram para usar alguns versos meus em campanhas, ou usar minhas redes sociais para propagar suas marcas, mas sempre foi uma procura deles, não minha. E tomo sempre o cuidado de não atrapalhar o meu prazer com a escrita. Não escrevo por encomenda, não propago qualquer ideia nas minhas redes. Para fazer alguma coisa, a ideia precisa estar alinhada com a ideia do blog, seja uma causa mais bonita, uma campanha que tenha a poesia envolvida, algo que inspire mais do que venda. Isso tudo tem protegido um dos meus maiores bens hoje em dia, que é a minha liberdade em escrever e fazer o que eu quero com o meu blog. Também não me deixa perder o foco, que é de escrever e ser feliz com isso. A consequência boa disso tudo é que agora, com 10 anos de história, fui convidado pela editora Benvirá, editora de ficção e não ficção do grupo Saraiva, para publicar meu primeiro livro. O lançamento está acontecendo agora e tem sido um prazer tremendo. As meninas da editora foram ótimas e transformaram esses 10 anos em um livro muito bonito, modéstia à parte. Um livro muito visual também, não só de textos, mostrando toda essa trajetória do blog. Tem também muitos textos novos, de um momento atual meu de uma poesia ainda mais livre. Bom, o livro ficou maravilhoso, graças a elas, ao convite. Isso não é negócio. Para mim, é arte pura, uma obra, que me trouxe ainda mais felicidade com a escrita.  Claro que se um dia acontecer de a poesia virar o meu sustento, vai ser por uma consequência, não por um objetivo. Não penso nisso, só penso em escrever e criar minhas liberdades com o texto.

Publicitantes: Como as suas poesias influenciam no seu trabalho como publicitário? Você considera importante que os profissionais de comunicação tenham um projeto pessoal? Que dica daria pra quem quer começar com o seu projeto?   

Lucão: Vou começar pela dica: seja verdadeiro consigo mesmo. Se o seu objetivo é ficar famoso, pense em um projeto que possa te dar essa perspectiva, seja publicitário nesse momento. Se o seu objetivo é ser feliz, faça o que você quiser e persista nisso, que você vai ser feliz. Eu sempre quis ser feliz com a escrita, e hoje eu sou muito feliz. Claro, não só com isso, com minha vida mesmo. Não sou rico, sou milionário com a família que tenho, os amigos, as descobertas, as coisas que escolhi fazer, sou feliz com minha profissão. Acho importantíssimo Não só para os profissionais de comunicação, para todos. Nös não nascemos só para o trabalho, nós nascemos para o mundo, e existem tantas coisas no mundo para se fazer. Às vezes nós nos prendemos muito no nosso mundinho e não enxergamos a grandeza e as possibilidades que a vida nos mostra. E ter esse projeto pessoal é uma forma de mostrar para esse mundinho que você é mais importante que ele, ou que na pior, você e ele têm o mesmo peso em sua vida. É uma forma de se equilibrar, de se conhecer, sem dúvida, e também de se premiar pela vida que você tem. É uma troca muito boa da poesia com meu trabalho. Eu escrevo muito o dia todo, tanto no trabalho como para mim mesmo. Pra que vocês entendam, quando eu escrevo um verso, eu já tentei escrever outros que não deram certo e ficaram guardados, ou eu já escrevi e reescrevi bastante para chegar nesse pequeno verso que publiquei. Escrevo, reescrevo, paro, vejo um filme, leio, depois volto naquele texto e reescrevo até chegar em algo que eu gostei. Gostei? publico e parto para o próximo. Tenho muita coisa guardada também, então, é claro que isso tudo me ajuda a ser um redator publicitário melhor, com mais recursos. E também me preparo bastante para ser um bom redator publicitário, leio, estudo… Um ajuda o outro. E eu sou o grande privilegiado disso tudo.

Publicitantes: O que os fãs do seu trabalho podem esperar do livro?

Lucão: Bom, eu já contei um pouquinho, mas o livro é uma mistura muito bacana, com versos mais antigos, de 10 anos atrás, e os mais recentes, além de muitas poesias inéditas, feitas exclusivamente para o livro.O livro ainda ganhou uma cara muito visual, com muita cor. Nesses 10 anos de blog eu experimentei diversos formatos para apresentar os versos. Claro que o objetivo nunca foi de deixar o material mais bonito, eu não tenho recursos, não sou visual. Foi de brincar, de fazer o que quisesse fazer, de quebrar um pouco a expectativa do texto blocado, daquele mesmo jeitinho… As meninas da editora tiveram a ideia de mostrar essa história também visual no livro, então cada página é uma outra descoberta. Fiquei muito feliz com isso, me surpreendeu bastante. E outra grande novidade do livro é a participação de 11 artistas convidados por nós, artistas que eu conheci ao longo desse período e que em algum momento deu cara para alguns versos meus. Estes 11 artistas, amigos, fizeram, cada um, uma arte exclusiva que também está no livro. Fizemos também um concurso com leitores, que mandaram suas artes com meus textos, delas escolhemos 4 artes que também estão no livro. Tudo porque eles também sempre participaram me mandando emails, artes com meus textos, que acabou motivando a editora a trazer essa história também para o livro. Então, o que eles podem esperar? podem esperar um livro não só meu, mas de muita gente. Apesar de ser um livro impresso, ele parece uma grande rede social, onde as pessoas vão dividindo alguns momentos comigo. Isso foi muito legal. Dá pra ver que eu estou emocionado?

 

Publicitantes: Haverá um lançamento oficial com noite de autógrafos? Faça o convite pros nossos leitores. 

Lucão: Bom, o livro, neste momento (02 de junho) está em pré-venda no site da Saraiva e nas outras livrarias também. A partir do dia 05 de junho ele começa a chegar nas livrarias e, em breve, faremos o lançamento oficial dele em Goiânia e, possivelmente, em outras cidades também, como SP. O certo é que vai ter o lançamento aqui, ainda sem uma data certa, mas logo que tiver eu volto e deixo o convite para vocês. Será um prazer dividir esse momento com os amigos que gostam do que escrevo.

Gostou do papo? Compartilhe com seus amigos!

Ah, você pode comprar o livro clicando aqui.